Rápidas

Fenaj declara apoio ao Programa Nacional de Direitos Humanos
A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) emitiu nota manifestando apoio ao 3° Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH 3). O plano, lançado em dezembro de 2009, prevê a criação de lei para o mercado de comunicação no País. A medida, aprovada em decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi criticada por entidades patronais.
“A Fenaj saúda as proposições constantes no PNDH 3 de criação de um marco regulatório para as comunicações no Brasil e de condicionamento das concessões e renovação de outorgas ao respeito aos direitos humanos, que, de modo algum, configuram qualquer tipo de censura ou ataque ao exercício profissional do Jornalismo”, declarou a entidade.
Para a Fenaj, os “donos da mídia” devem parar de “relacionar com censura e controle do estado toda e qualquer iniciativa que vise, minimamente, cobrar responsabilidade social dos meios de comunicação”.
Na última semana, a Associação Nacional de Jornais (ANJ), Associação Nacional dos Editores de Revistas (Aner) e a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) divulgaram nota classificando o projeto do governo como uma ameaça à liberdade de expressão.
*******************************************************************
Rádios do vice do DF funcionam sem registro no Ministério das Comunicações
O vice-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio, possui três rádios que atuam sem registro, com os nomes que utilizam para ir ao ar, no Ministério das Comunicações. Até o momento o ministério não localizou os registros das rádios Mix FM, Band AM Brasília e Globo AM Brasília.
De acordo com o órgão, para usar o nome fantasia das rádios é necessário pedir autorização à Secretaria de Serviços de Comunicação Eletrônica. A falta do documento é considerada infração administrativa, com previsão de multa.
As três rádios da empresa recebem verba pública para divulgar propaganda do governo do Distrito Federal. Entre 2007 e 2009, durante a gestão do governador, José Roberto Arruda, acusado de suposto envolvimento no mensalão do DEM, as emissoras teriam faturado cerca de R$ 3,8 milhões.
Mesmo Paulo Octávio alegando que é sócio da Mix FM, a emissora está registrada no Ministério das Comunicações como Principal e em nome de terceiros. A assessoria das Organizações Paulo Octávio informou que a empresa de investimentos imobiliários do vice participa como sócia minoritária da rádio.
Segundo o ministério, a Voz do Cerrado Ltda, retransmissora da Band AM em Brasília, deveria ter sido registrada com o nome que vai ao ar e não com a razão social, como foi feito. A rádio Voz do Cerrado, registrada na Junta Comercial de Goiás em 2004, é a emissora que Paulo Octávio omitiu no registro de sua candidatura à Justiça Eleitoral em 2006.
O diretor do grupo, Itamar Jardim, não informou os números usados pela Voz do Cerrado e Gama Super Rádio, retransmissora da Globo AM, mas disse que já há pedido de transferência e autorização para a Voz do Cerrado funcionar na frequência registrada em nome da Fundação Cultural Eclética Universal. De acordo com o Jardim, o pedido ao Ministério das Comunicações foi feito em janeiro de 2009. Sobre a Gama Super Rádio, o diretor alegou que a emissora funciona por um decreto legislativo, mas o documento é para outra empresa das Organizações Paulo Octávio.
As informações são da Folha de S. Paulo.
********************************************************************
Repórter comete “barriga” por falso perfil de Hebe Camargo no Twitter
A repórter da rádio Jovem Pan AM/SP Izilda Alves consultou o perfil falso de Hebe Camargo no Twitter e acabou cometendo uma “barriga” no ar. Na reportagem, a jornalista contou que, com base no perfil da apresentadora no microblog, Hebe se divertia correndo pelo hospital de cadeira de rodas e agradecia o apoio da população.
Depois de consultar o Twitter, a repórter procurou um médico do Hospital Albert Einstein, onde Hebe estava internada, para saber o estado de saúde e os procedimentos clínicos a que a apresentadora seria submetida. Em seguida a notícia, que também citava o perfil falso, foi publicada no site da Jovem Pan.
Procurada pela reportagem, Izilda alegou que não trabalha na editoria de televisão, mas na de saúde e também na cobertura da campanha contra as drogas feita pela rádio. “Eu citei o Twitter, depois procurei uma fonte médica”, explicou.
O repórter que publicou a notícia no site da emissora, Gabriel Mandel, disse que escreveu o texto baseado na notícia dada por Izilda. ”Foi realmente um erro, mas retiramos a informação do site no mesmo dia”, declarou.
O caso repercutiu na internet. O portal Vírgula e a rádio Tempo Fm, de Fortaleza, também noticiaram sobre a apresentadora depois de consultar o perfil falso no microblog, mas as informações foram retiradas do site.
No dia seguinte da publicação da notícia, o perfil falso de Hebe respondeu aos jornalistas. “A Jovem Pan tirou a noticia do ar. Mas tem o Print Screen aqui
http://twitpic.com/xjbez“. Em outro post há a declaração: “E um beijo pro povo do vírgula! O profissionalismo de vocês me surpreendeu!”.
Hebe tem sete perfis falsos no Twitter. No perfil
hebecamargo, que os veículos acreditaram ser real, há posts inimagináveis para a apresentadora, como “Paris Hilton me ligou. Muito gentil da parte dela. O Maluf também ligou e eu mandei falar que estava dormindo”.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s