Arruda se entrega após decreto de prisão por tentativa de suborno a jornalista

Arruda se entrega após decreto de prisão por tentativa de suborno a jornalistaDa Redação
O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, se entregou à Polícia Federal após os ministros da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) terem decretado sua prisão preventiva. A decisão, baseada na tentativa de suborno ao jornalista Edson Santos, o Sombra, foi tomada por 12 votos a 2. Além de determinar a prisão do político, o STJ pediu o afastamento de Arruda do governo, pela suspeita de seu envolvimento no mensalão do DEM de Brasília. A defesa de Arruda já recorreu contra a decisão.
O governador negou as acusações, mas enviou um pedido de afastamento do cargo à Câmara Legislativa do Distrito Federal, após saber do decreto de prisão. “Diante da gravidade dos fatos, peço licença do cargo de governador do Distrito Federal pelo tempo que perdurar esta medida coercitiva, para não transferir a Brasília e a sua população a agressão que fazem contra mim e ao cargo que legitimamente exerço, eleito que fui pelo voto popular”, diz ele no pedido de afastamento. No lugar do político, o seu vice, Paulo Octávio, também investigado pela PF, assumirá a função.
Arruda considerou a decisão “imprópria e absurda”. O governador disse se colocou à disposição da PF nas investigações e alegou que “desarmou uma quadrilha que praticava corrupção no DF” antes de sua gestão e que por isso tem sido perseguido.
A Corte Especial do STJ também decretou a prisão de mais quatro envolvidos na suposta tentativa de suborno a Sombra, que teria incentivado Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais do governo do Distrito Federal, a denunciar o esquema de corrupção do DEM ao Ministério Público. O STJ já deu ordem para que a Polícia Federal execute as prisões.
Arruda teria usado interlocutores do governo, que chegaram a oferecer R$ 3 milhões a Sombra, para que o jornalista contasse à Polícia Federal que as gravações que mostram o esquema do mensalão teriam sido manipuladas.Além de Arruda, também serão presos Rodrigo Arantes, sobrinho e secretário do governador, Welinton Moraes, ex-secretário de comunicação do governo, o ex-deputado distrital Geraldo Naves (DEM), que agora é suplente, e Haroaldo Brasil Carvalho, ex-diretor da Companhia Energética de Brasília (CEB).Na decisão, o STJ acatou o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), que exigia a prisão dos envolvidos por tentarem atrapalhar as investigações com as tentativas de suborno às testemunhas.”Há indícios de ameaça à ordem pública e à instrução criminal pela corrupção de testemunha”, disse o ministro do STJ Fernando Gonçalves, que preside o inquérito, em seu voto. “Está caracterizada a falsidade ideológica e corrupção de testemunha, o que justifica a prisão preventiva”, concluiu.Tentativa de subornoA polêmica envolvendo o nome de Arruda cresceu após Antonio Bento da Silva, funcionário aposentado da Companhia Energética de Brasília (CEB), ter sido preso em flagrante, no dia 03/02, ao tentar subornar Sombra, com uma quantia de R$ 200 mil para que o jornalista mudasse seu depoimento sobre as gravações do esquema de corrupção à Polícia Federal. Essa, e outras tentativas de suborno, foram gravadas.Além de ser ex-funcionário público, Antonio Bento trabalhava como diretor comercial do jornal O Distrital, veículo onde Sombra é editor. No depoimento, o jornalista disse também que Arruda teria proposto, por um intermediário, R$ 1 milhão, uma conta garantida no Banco de Brasília, e verbas para o jornal do qual é dono, em troca da assinatura de um documento em que se comprometia a dizer que as imagens do esquema do mensalão haviam sido manipuladas.Com informações do G1.

Fonte: http://www.comunique-se.com.br

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s