COMUNICANDO: Falando de Cinema: “A invenção de Hugo Cabret”

Na semana passada fui ao Cinema Premiere – Banana Shopping assistir e analisar este filme; eis as minhas conclusões:

Um livro emocionante que vira um espetáculo cinematográfico; talvez assim possa ser definido “A Invenção de Hugo Cabret”.

A película conta a historia de um menino órfão que foi morar com o tio alcoólatra dentro de um relógio de uma estação de trem em Paris, e ali dentro mantem um segredo que o une a seu pai falecido; até que uma família atravessa inesperadamente seu caminho e seu tutor também morre.

Um grande espetáculo, onde os efeitos 3D não são utilizados para assustar os espectadores, mas sim para maravilha-los com a fantasia.

Hugo traz uma homenagem a grandes nomes do cinema, como George Meleis e os irmãos Lumiere que tiveram coragem de fazer cinema e por meio disso ele se tornar o que é hoje, cheio de truques de montagens, encenações da realidade, fantasias.

Scorsese mantém também neste filme a sua sagacidade e maestria, criando um ambiente mágico e ao mesmo tempo sombrio onde Hugo fica perdido nas paredes do relógio de uma estação de trem na magnifica Paris dos anos 30, que podemos ver através dos vidros do relógio, tudo isso por meio de uma belíssima direção de fotografia de Richardson.

Martin Scorsese passa todo o filme utilizando a metáfora do tempo ao ambientar tantos relógios, através deles vemos com o olhar infantil e ao mesmo tempo a contrastante realidade da dor e pobreza. Nesse contexto podemos ver um filme nostálgico não só para os personagens como também para nós. Todos os personagens são envolvidos num roteiro que relembra a felicidade de outrora que acabou por se esvair deixando somente a tristeza.

Um fator que nota-se é que a produção pecou ao utilizar um inglês perfeito, mesmo tendo como locação a cidade luz, Paris. Mas Scorsese claramente dirigi o filme como uma grande homenagem ao cinema, utilizando verdades da historia com um visual impressionante, como nos momentos que se mostra as máquinas internas do grande relógio que são impressionantemente verdadeiras; John Logan transmite tudo isso num roteiro impressionante.

Fato interessante são a criação dos filmes de Meleis serem exibidos na integra, e não simplesmente narrados, vemos uma direção de fotografia impressionante. Algo intrigante foi o passeio das câmeras no inicio sem a presença de nenhuma fala, somente na musicalidade. Com uma trilha sonora embalada a sons de acordeão e piano assim é embalada as descobertas de Hugo. Um drama que frequentemente é intercalado com a comicidade.

Scorsese criou uma experiência à prova de olhos (e espectadores) irritados, sabendo usar bem ângulos de filmagem e destacar elementos sem exageros.

Não há como negar a maravilhosa continuidade do filme nos objetos da loja de brinquedos, nas flores de Lizette ou até mesmo no sagaz e bem treinado Maximilian (cão de guarda do Inspetor). A fotografia 3D se mostra competente, correta, trazendo então um paradoxo entre a tradição e a tecnologia. Entre tomadas ousadas, takes interessantes e belas vistas, visualmente o filme é um show à parte. O “mundo” oculto de Hugo já ajuda na magia, mas as visões aéreas da Paris iluminada são melhores ainda

O filme é fascinante por desvendar pelo olhar de uma criança o fantástico mundo do cinema; são imagens belíssimas com detalhes que enriquecem e enaltecem as camadas e dão vida à cena e sua profundidade de campo. O diretor dá neste filme, uma aula de direção em seus planos sequenciais.

Hugo faz jus às indicações para o prêmio de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Roteiro Adaptado, Direção de Fotografia, Melhor Trilha Sonora Original, Efeitos Visuais e outros 04 prêmios! Hugo é o filme que em 2012 foi mais indicado à prêmios.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s