Porque os jovens estão deixando o Facebook de lado

Com mais de 1 bilhão de usuários, a rede social criada por Mark Zuckerberg enfrenta o novo desafio de manter jovens conectados, já que eles estão se cansando de seu site. Além desse problema entre os usuários, a companhia precisa fazer dinheiro com publicidade. Se o público mais novo sair do site, o Facebook pode perder usuários para outros serviços.

O Facebook de Mark Zuckerberg precisa reconquistar os jovens (Reprodução|YouTube)

O Facebook continua complicado

Se você quer entender o que os jovens gostam, aposte sempre em sites mais simples. O Twitter continua com uma comunicação simples através de 140 caracteres, agora melhorada com customização de página e o sistema de vídeos Vine. Já o Instagram é uma sensação entre os mais novos, com milhares de fotos que inclusive saem no Facebook.

A questão é que muitos jovens integram Twitter e Instagram com Facebook para transmitir suas mensagens, mas não logam diretamente na rede social. Ou seja, os adolescentes podem até não apagar suas contas no “Face”, mas não utilizam de fato o serviço. Apenas retransmitem suas informações.

Outro sistema que faz sucesso entre os mais novos é o Snapchat, que transmite fotos para apagá-las em poucos segundos. O aplicativo, além de manter a privacidade, permite que os jovens compartilhem inclusive conteúdo pornográfico adulto sem serem pegos.

A presença de pais e de parentes na rede social inibe a atuação dos jovens no Facebook. A rede social chegou em 1 bilhão de pessoas conectadas e continua crescendo diariamente. Esse crescimento não surge sem um preço.O Facebook não apenas recebe bem os adultos, mas tem recursos para rastrear todos os seus parentes e elencá-los em seu perfil. Essa chegada de um público mais velho inibe os jovens e sua privacidade

Os adolescentes acabam deixando suas informações escondidas de seus pais e alguns até preferem apagar seus cadastros.

As crianças com menos de 13 anos não podem usar Facebook

Pelas normas da rede social, jovens com menos de 13 anos não podem utilizar a maior rede social do mundo. O Facebook também inibe perfis fakes e qualquer fotografia que insinue pornografia feminina. Todos esses fatores fazem adolescentes caírem fora do site.

No Instagram, por exemplo, há muito material postado com as hashtags (#) da banda inglesa One Direction, que surgiu em 2010 e é uma sensação teen. O surgimento de fotografias desse grupo mostra que as crianças estão procurando alternativas às redes que estão fechadas com um público mais adulto.

Mix de ícones do Facebok (Foto: reprodução)

Adultos gostam de fotografia profissional, de paisagens e de imagens mais elaboradas. Adolescentes, no entanto, querem curtir e interagir com imagens deles próprios e com conteúdos mais simples.

Analistas afirmaram ao site Cnet que 1,3 milhões de crianças e adolescentes entre 12 e 17 anos entraram no Instagram em dezembro de 2012. A pesquisa foi realizada apenas nos Estados Unidos.

O Instagram também tem uma interface que funciona muito melhor em celulares e smartphones. E quem está nesses dispositivos móveis o tempo todo? Os mais jovens. A rede de filtros simples para fotografia tem  100 milhões de usuários ativos. Será que o Instagram será o território dos mais novos se o Facebook não se mexer?

Vale lembrar o que o Facebook fará um evento nesta quinta-feira, (07), para apresentar a sua nova versão do News Feed. Será que teremos mudanças significativas para manter estes usuários na rede social?

Via CNET

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s