Não consegue emagrecer? Veja três doenças que dificultam a perda de peso

Você já tentou diferentes dietas, encara o treino sem problemas, mas o ponteiro da balança insiste em se manter no lugar? Problemas de saúde, alguns sem sintomas muito aparentes, podem dificultar o emagrecimento e seu esforço para manter a boa forma será em vão. A seguir, veja três deles que podem atrapalhar e até impedir a perda de peso.


Síndrome dos ovários policísticos
“A Síndrome dos Ovários Policísticos desregula os hormônios e interfere no funcionamento do pâncreas, que passa a produzir uma quantidade maior de insulina. Quanto mais o organismo produz insulina, maior a sensação de fome. Outro fator que pode desencadear o aumento de peso é o desequilíbrio dos hormônios da hipófise (LH e FSH), responsáveis pelo controle dos ovários. Essa disfunção pode induzir ao ganho de peso. Além da dificuldade para emagrecer, os sintomas da síndrome incluem menstruação desregulada, pele oleosa e aumento excessivo de pelos no corpo”, explica a ginecologista Denise Gomes.
Estresse
De acordo com Denise, o estresse também pode impedir o emagrecimento. “O problema deixa o metabolismo mais lento, dificultando o gasto energético. O nervosismo ainda induz ao abuso de comida como forma de amenizar a tensão. O estresse também produz sustâncias que promovem o acúmulo de gordura no corpo, como cortisol, adrenalina e noradrenalina. Para afastar o estresse, procure controlar suas emoções e evite sofrer com situações que podem desencadear o mal. Praticar exercícios físicos regularmente também está entre as recomendações para lidar com as pressões do dia a dia, já que as atividades estimulam a liberação de substâncias que promovem bem estar e melhoram o humor”, aconselha a ginecologista.

Doenças endócrinas
A produção desregulada ou insuficiente de hormônios está entre os problemas de saúde mais comuns relacionados com a dificuldade de emagrecer. De acordo com Denise Gama, “o hipotireoidismo é a doença mais frequente. Ela ocorre quando a glândula tireoide produz quantidades insuficientes dos hormônios T3 e T4, deixando o metabolismo mais lento e dificultando o emagrecimento. O tratamento para o problema é a reposição hormonal, que regulariza os níveis no organismo”, explica a médica. Segundo o endocrinologista Leandro Diehl, “a doença das glândulas adrenais, conhecida como Síndrome de Cushing, promove a produção excessiva do hormônio cortisol, levando ao ganho de peso e desenvolvimento precoce de complicações graves, como diabetes, hipertensão e osteoporose”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s